Mercado de locação de itens de luxo atrai cada vez mais consumidores no Brasil

Itens disponíveis para locação são variados, de carros, relógios e peças de vestuário.


O que muitas vezes não é possível comprar, já é possível alugar. Artigos de luxo de diferentes níveis já estão disponíveis para locação. Jóias, bolsas, relógios, barcos, helicópteros, jatos, mansões em diversas localidades no Brasil e no mundo tem a facilidade de locação.

Pessoas que buscam esse tipo de serviço normalmente buscam uma experiência, algo pontual. Para alguns esse recurso é o que viabiliza o estilo de vida almejado, muitas pessoas preferem investir o capital em outras formas do que imobilizar em um item de luxo, porém em ocasiões específicas usam o recurso da locação para usufruir da experiência de luxo.

Analisando ao longo dos anos o mercado de serviços de locação de carros de luxo no brasil, observamos um aumento de 10% a 20% ao ano nos últimos 15 anos. No Brasil atualmente temos carca de 1,5 milhão de veículos disponíveis nesta categoria. Mesmo diante da pandemia e da crise na indústria automotiva, as locadoras de veículo vivem sua melhor fase. Segundo o anuário da Associação Brasileira das Locadoras de Automóveis (ABLA), a locação de veículos cresceu 33,5% em 2021. O faturamento bruto do setor saltou de R$ 17,6 bilhões em 2020 para R$ 23,5 bilhões no ano passado, o maior crescimento em cinco anos.

A frota também aumentou. Em 2021, as locadoras compraram 441.858 carros zero quilômetro, o que representa 25,5% do total de automóveis comerciais leves emplacados no país. No comparativo com o ano anterior, o crescimento da frota das locadoras foi de 22,5%, quando foram comprados 360.567 veículos.



Para os próximos 20 anos, a previsão é que o número de veículos para locação salte para 15 milhões, e a assinatura de carros para pessoas físicas ocupará cerca de 60% deste total. O setor de carros de luxo tem grande participação nesta previsão – já que pessoas da classe A e B consomem este tipo de serviço.


Aluguel se estende para outros objetos de desejo

Por uma taxa fixa mensal, que varia entre 150 a 200 dólares, é possível usufruir de um relógio Rolex por algumas semanas. Depois, enviar de volta e pegar outro de outra marca de luxo.

De Jóias à obras de arte, o modelo de negócios de locação de objetos de luxo é bastante amplo, contudo, existem poucas empresas atuando nesse nicho em nosso país. Enquanto isso, serviços de locação de vestuário e acessórios de marcas de luxo como Prada, Chanel ou Louis Vuitton, já estão no mercado há algum tempo e apresentam crescimento de mercado considerável.


Outro nicho que segue com alta procura, especialmente na cidade de São Paulo, é o imobiliário.

O mercado imobiliário de luxo e alto luxo registrou nos dois primeiros meses de 2022 um aumento de 14% no volume de lançamentos em comparação a janeiro e fevereiro do ano passado, segundo uma pesquisa da consultoria Brain — Inteligência Estratégica. De acordo com consultores imobiliários e especialistas no mercado, jovens empreendedores, fundadores e sócios de Startups, por exemplo, chegam a locar apartamentos de 30 a 110 mil reais mensais.


#modelodenegocios #locacao #locaçãodeluxo #alugueldeluxo #estilodevida #serviços

0 visualização0 comentário

© 2022 by ​Evelyn

Evelyn Digital
  • TikTok
  • Preto Ícone LinkedIn
  • Amazon
  • Facebook
  • Twitter
  • YouTube
  • Pinterest
  • Instagram

contato@evelyn.digital

tel. 16-99975-1705